X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Já pensou em conhecer a Tailândia?

Dicas para turistar no paraíso

Já pensou em conhecer a Tailândia?

Dicas para turistar no paraíso
Já pensou em conhecer a Tailândia?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Há alguns anos atrás eu acreditava que conhecer a Tailândia seria um sonho distante. Havia vontade, não havia prioridade e muito menos dinheiro haha. Mas quando se trata de viagem, estamos sujeitos a pensar no dinheiro e nos assustar antes mesmo de pesquisar os valores reais para isso. 

Então vamos ser realistas, a passagem é cara. Sim, o lugar é distante do Brasil. Você não está no Brasil? Então o maior gasto já está reduzido. 

A moeda local é o Baht. Na data de hoje a conversão está 1 baht tailandês equivalente a 0,12 reais. Então, basicamente, já dá para entender que os gastos locais se tornam muito mais acessíveis que qualquer passeio que envolva dólar, euro ou libra. 

Brasileiro não precisa de visto para entrada no país, com permenência limitada a 90 dias. Mas você não pode esquecer de maneira alguma da vacina contra febre amarela. 

Mas vamos lá, que dicas são essenciais para programar uma viagem turística para Tailândia?

Já pensou em conhecer a Tailândia?

 

Período do ano

Pesquise sobre monções asiáticas e veja as previsões climáticas para o destino que está escolhendo. Você pode se surpreender com uma promoção de passagem e querer se jogar de cabeça mas, quando percebe, tem previsão de chuva e ventanias durante todo o mês naquele lugar.

Muito provavelmente, fora da temporada, as coisas estarão mais baratas e os locais menos concorridos, porém tenha em mente que a paisagem pode estar bem diferente daquilo que você imaginou. 

Alta temporada (clima mais garantido): Novembro à Março

Já pensou em conhecer a Tailândia?

Roteiro

Tem muitos lugares incríveis para visitar na Tailândia. Alguns são mais próximos, outros nem tanto. Provavelmente você não conseguirá contemplar tudo em um passeio só.

Claro que, vai do estilo de cada um, sou daquelas que quando vou a um lugar quero realmente conhecer aquele lugar, então preciso de uns dias para isso. Fiquei em torno de 10 dias e fiz um roteirizo básico incluindo Bangkok, Krabi (ao Nang) e Phi Phi.

Nesse roteiro citado, é preciso um deslocamento através de voo interno. Para quem quer ir a Phi Phi, as opções costumam ser através de Phuket ou Krabi, que é de onde parte o Ferry que leva até a ilha. Você encontra o roteiro que fiz de forma detalhada no final desse artigo.  

 

Já pensou em conhecer a Tailândia?
                                  Já pensou em conhecer a Tailândia?

Já pensou em conhecer a Tailândia?

 

 Hospedagem  

Existe todas as opções de hospedagem que você pode imaginar, basta refinar sua busca. Para quem curte luxo, para quem curte conforto, para quem curte mochilão. Eu fui com um casal de amigos e conseguimos, inclusive, um hostel que oferecia o conforto de um quarto privado para o casal enquanto eu fiquei em quarto compartilhado com a galera. Duas opções em uma. 

Ai você pensa que em Phi Phi só encontrará resorts de luxo. Negativo. Inclusive, lá eles chamam de resort qualquer cabana que tenha vista para o mar, e não faz o menor sentido querer ficar no hotel quando se tem tantas praias lindas para explorar. 

Mas enfim, se você quiser algo mais barato, também da para achar. Tem algumas hospedagens mais para o interior da ilha, que não fica tão de frente ao mar, o que reduz o preço e, vai por mim, fica a uma curta caminhada de distância da praia ou dos barqueiros. 


Maré

Se você está programando os passeios por você mesmo, tenha em mente que a maré influencia bastante a paisagem das praias. Deixa eu explicar, tanto em Krabi quanto em Phi Phi, você ficará hospedado em uma praia, mas terão várias outras para você visitar durante o dia, e a grande maioria você irá acessar apenas de barco.

Então, se você visitar uma praia em dia de maré baixa, pode ser que o barco não consiga chegar até a areia devido aos corais, nesse caso você poderá nadar perto do barco, mas não ir até a praia. Ou se a maré está baixando e você observa que o barco está ficando mais longe, talvez seja hora de partir.

O mais interessante é que, dependendo da maré, você pode visitar o lugar mais de uma vez que ainda parecerá inédito.  

                              Já pensou em conhecer a Tailândia?

Já pensou em conhecer a Tailândia?

Já pensou em conhecer a Tailândia?

Barcos

A economia desses lugares é muito direcionada ao turismo. Na medida que a Tailândia foi ficando famosa nesse quesito o pessoal local se preparou para receber esse povo por lá. Há um tempo costumava-se negociar os passeios direto com os barqueiros, mas não vimos muita oportunidade de fazer isso. A maioria dos locais já tem um ponto de venda, e aí você recebe um “cardápio” de passeios. Dá para escolher entre dois tipos de barcos: long tail ou speed boat. 

Long Tail: sabe aqueles barquinho de madeira com panos coloridos ou flores, que você vê estacionados um ao lado do outro na beira da praia em fotos da Tailândia? Esses mesmos. São os mais comuns e mais baratos. Demoram mais a chegar, porém é um charme só. 

Speed Boat: ao estilo lanchas. Maiores, mais modernas e mais rápidas (porém não tão charmosas haha)

Além do tipo de barco, você ainda pode escolher se vai querer comprar um lugar no passeio fechado ou se quer pagar por um passeio particular de x horas. Os passeios fechados, que você compra um lugar, obviamente são mais baratos. Porém, você precisa seguir a programação e a hora definida pelo barqueiro. Os passeios particulares são mais flexíveis, você escolhe onde quer ir e por quanto tempo ficar, se passar do horário contratado os barqueiros tem um valor já definido para hora extra. 

Uma terceira opção é a de aguardar no ponto de vendas de ticket e esperar para ver se surge mais alguém interessado em dividir um tour privado. Já que pagar o barco sozinho pode ser um pouco salgado, dividir é um modo de ter um passeio um pouco mais confortável, com maior flexibilidade nas escolhas de lugares e sem tanta gente. 

Ah, mais um detalhe, falar com os barqueiros pode ser bem difícil. Alguns até falam inglês, outros entendem algumas palavras, outros não entendem nada haha. Então vá preparado com recursos mímicos. 

E leve lanches para os passeios de barco, e bastante água. A maioria das praias não tem onde comprar. 

Já pensou em conhecer a Tailândia?

Roupas

Eu estive lá em fevereiro, então o clima estava bem quente. Em Bangkok, apesar do calor, é altamente recomendado estar sempre com os ombros e joelhos cobertos. Você provavelmente visitará muitos templos e esse é um pré requisito para entrada em muitos deles. Caso esteja de regata, minha dica é levar sempre um lenço para se cobrir quando for acessar o local. 

Para as praias, recomendo que compre aquelas meias de neoprene ou algo semelhante. Como falei sobre a maré e os corais, qualquer cortezinho no pé leva bastante tempo para cicatrizar e é quase impossível evitar de pés descansos. Eu não usei a meia, mas me arrependi haha.

Já pensou em conhecer a Tailândia?

Alimentação

A comida tailandesa é famosa pelo seu tempero, bem apimentado diga-se de passagem. Mas caso não agrade o seu paladar, você encontra outros tipos de comida com grande facilidade, principalmente italiana (que não tem muito erro). 

Assim como a hospedagem, restaurantes também são bem variados, para todos os gostos e bolsos. 

Para mim, a culinária faz parte da cultura local e eu gosto de pelo menos provar algum prato típico. Se você for como eu, então não deixe de provar algum Pad Thai ou Fried Rice.

A Tom Kha Gai é uma sopa com leite de coco que é gostosa também. De sobremesa? Mango Sticky Rice (se tiver alguém para dividir, não seja afobado(a) divida com o coleguinha antes, para ver se realmente gosta hehe)

                   Já pensou em conhecer a Tailândia?Já pensou em conhecer a Tailândia?Já pensou em conhecer a Tailândia?

Massagem 

A famoosa massagem tailandesa. E não é pra menos a fama, a massagem é boa mesmo, barata e tem em toda esquina.. sério mesmo, toda esquina. Você pode escolher se quer fazer só nos pés, só ombros e cabeça, se quer pés, ombros e cabeça, ou se quer no corpo inteiro. O preço vai variando, mas nenhuma delas passa de 50 reais. 

Os mais fiasquentos ficam horrorizados, mas se você já fez massagem estética a tailandesa vai parecer relaxante haha. Eles gostam de estalar áreas do corpo que você nem sabia que existiam. Então acaba sendo isso, uma mistura de massagem com alongamentos e estalos. 

Eles oferecem massagem para os pés na rua, perto dos hotéis, e também tem nos studios. Os massagistas ficam na porta e atendem por ordem de chegada. Se for fazer a no corpo todo, eles oferecem uma roupinha para vestir. Se não for o caso, vá com uma roupa adequada e pronta para sujar com cremes. 

Já pensou em conhecer a Tailândia?

 

Bom, acredito que de dicas era isso. Qualquer dúvida mais específica não deixe de perguntar. Para saber mais sobre as histórias dessa viagem, lá no instagram @psicopromundo você encontra um resumo diários sobre tudo que vivi por lá.

Abaixo deixo o roteiro detalhado das cidades que passei, e para saber mais sobre os templos e praias não deixe de acompanhar os próximos textos aqui do blog ;) 

 

ROTEIRO GERAL TAILÂNDIA - Fevereiro 2018

 
09.02: Chegada em Bangkok (final da manhã)

10.02: Bangkok

11.02: Bangkok

12.02: Chegada em Krabi (início da manhã)

13.02: Krabi (Ao Nang)

14.02: Chegada em Phi Phi (meio da manhã)

15.02: Phi Phi 

16.02: Phi Phi

17.02: Phi Phi pela manhã. Retorno a Krabi (meio da tarde) 

18.02: Retorno a Bangkok 

 

 

Deixe seu comentário aqui:

INDEX.php//138 Configure o Instagram Aqui!

Orgulhosamente desenvolvido por @renanabraham - WC®3.1.4

Design: My Wishes Gallery.com

2019 - Prô Mundo - Todos os direitos reservados