X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Luta ou Fuga?

Life and our good fights

Luta ou Fuga?

Life and our good fights
Luta ou Fuga?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Sempre que uma viagem longa se aproxima eu fico tensa, e olha que não me considero uma pessoa ansiosa. Mas também não sou daquelas pessoas impulsivas, que só se atiram, sem analisar muito. Eu sou de preparar o terreno, refletir, ver o que precisa, planejar, organizar. Mas não adianta, quando vai chegando a hora, o pescoço enrijece, perco a vontade de comer, bate a inquietação.. e isso é normal. 


É normal porque todo ser humano sente medo, e um dos medos mais comuns é o medo do desconhecido. Nós tememos a morte, que é a maior certeza que existe na vida. Mas tememos a morte porque não sabemos o que acontece depois dela, e inclusive passamos boa parte da vida buscando hipóteses para isso.  

E o que são as mudanças que fazemos se não pequenas "mortes"?! Se é que dá para mensurar isso hehe. Ouvi esses dias de uma paciente, que teve uma crise de pânico em um voo, meses atrás: "eu achava que ia morrer, e se for pensar direitinho, eu "morri", porque não sou mais a mesma pessoa que entrou naquele avião".  

Aí fico pensando a que desconhecido se refere o nosso medo no momento de embarcar para um intercâmbio, o medo é do que eu vou encontrar ou no que eu vou me transformar? Porque certamente não voltaremos iguais, se voltarmos.. 

Mas quando me dou conta de que eu não sei o que vai acontecer, eu respiro fundo, lembro de tudo aquilo que me define, das minhas capacidades, da bagagem que eu carrego, e, nessa conexão, eu me sinto mais segura e otimista. E aí você pode fazer isso baseado na sua fé em si mesmo, ou na fé por algo maior que o guia e acompanha. Mas de todo jeito, você está buscando por uma segurança. 


O que eu ganho em amedrontar-me? De que adianta eu temer? É melhor eu relaxar ou vestir uma armadura? Eu não tenho o poder de controlar nada, mas eu posso fazer escolhas. Ser leve, acreditar em mim, fazer aquilo que sei fazer (guiada por meus princípios e motivações); ou ficar tensa, na defensiva, pensando que tudo vai dar errado, esperando mais do outros do que de mim mesma, e ainda criticando o outro por ter feito um escolha errada por mim. 

 

Luta ou Fuga?
Conta a história que um homem estava se afogando em uma enchente quando um barquinho passou e ofereceu ajuda, ele agradeceu e disse: “obrigada, mas Deus irá me salvar”. Em seguida um barco de resgate apareceu e o homem recusou-se a subir, dizendo: “Deus irá me salvar”. Por fim um helicóptero passou resgatando as últimas pessoas e ele não foi, dizendo: “Deus irá me salvar”. Ao chegar do outro lado, questiona Deus por não o ter salvado e Deus responde: “Mas eu enviei dois barcos e um helicóptero..” 


Você pode ter fé, você pode se preocupar, mas você também pode fazer a sua parte. A dor de barriga, o mal estar, são desconfortos passageiros e até protetivos.. é o cérebro avisando “não vá fazer nada que te coloque em risco”. Ok cérebro, mas a zona de conforto não está suficiente pra mim, entre a luta e a fuga, eu prefiro lutar.  

Então pego minha mala, amuleto ou faço uma oração.. e encaro o desconhecido, confiante porém atenta, pronta para uma "boa briga", comigo mesma.

 

Luta ou Fuga?

 

Deixe seu comentário aqui:

Orgulhosamente desenvolvido por @renanabraham - WC®3.1.4

Design: My Wishes Gallery.com

2019 - Prô Mundo - Todos os direitos reservados