X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Mostre o que a louca pode fazer

Girls Power

Mostre o que a louca pode fazer

Girls Power
Mostre o que a louca pode fazer
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Eu muitas vezes sou julgada por ser psicóloga, como sinônimo de pessoa sensata, calma, equilibrada. É como se para atuar na minha profissão eu precisasse ter buda, no auge de sua evolução espiritual,  reencarnado dentro de mim. E ok, isso está dentro das projeções do que alguém espera ao se “tratar" comigo, e ninguém quer ter como referência uma louca.

Mas eu vi uma propaganda da Nike esses dias que falava sobre como as mulheres foram consideradas loucas por quebrar paradigmas, cometendo “loucuras”. E lamento fazer esse depoimento agora, aos meus clientes, pacientes, amigos e familiares.. mas se quebrar paradigmas faz de alguém louca, é o que eu sou. 

Eu tive raiva esses dias, eu continuo tendo raiva hoje, porque eu fui ludibriada por um encanador. Ele entrou na minha casa, não escutou o que eu disse que era para fazer, não solucionou o problema (que voltou a apresentar danos) e de jeito nenhum quer reembolsar o meu dinheiro. Eu me questionei por que eu senti tanta raiva, se era pelo fato de ter sido injustiçada ou pelo dinheiro perdido, mas nada satisfazia minha dúvida ou me acalmava. Até que eu vejo essa propaganda citada anteriormente, e bateu em mim perfeitamente. É porque sou louca. 

Louca por não me colocar numa posição inferior a de um homem. Louca por ir atrás dos meus objetivos sem usar um homem como bengala. Louca por ter estudado,  estar construindo minha carreira e me sustentar sozinha. Louca porque não sonho em casar e ter filhos. Louca porque acho uma puta falta de respeito alguém vir prestar um serviço para mim e não me ouvir, como se eu fosse uma donzela indefesa que não sei desligar o registro da água da minha própria casa. 

Eu tinha me esquecido, eu juro que tinha, como é me sentir desrespeitada de tal forma por ser mulher, e quando me dei conta disso, eu descobri o motivo da minha raiva. Porque, diariamente, isso passa batido. 

Eu hoje respondo a quem me fala de um “bom partido” da seguinte forma: “tu falou pra ele que sou um partidão também?!” Relevo quando dizem que quanto mais velha mais exigente, porque para mim é indiferente ficar para titia (isso se meus irmãos quiserem ter filhos, que fique claro). Mas hoje eu não encontrei uma resposta para o encanador, e me questionei se o infeliz estivesse tratando com um homem, se o teria feito com mais respeito. Minhas amigas quiseram me emprestar pais e namorados para lidar com a situação, e ter que me confrontar com essa realidade me destruiu. Porque se um homem exige algo por um serviço desses mal executado, é porque é macho (entende do assunto, é imponente), agora uma mulher é simplesmente porque é louca.

E aí me vejo naquele momento em que, apesar do meu conhecimento, meu esforço, minhas batalhas diárias, fico de mãos atadas diante desse cidadão, que tem a prepotência de um leão sem nem ao menos saber consertar um cano furado. 

Então, mulheres, que a gente possa seguir sendo loucas. 
Ponha uma mochila nas costas e faça aquela viagem sozinha. Use aquela roupa que alguém disse que era inadequada. Faça “bruxaria”. Grite e dê piti sem estar na TPM. Não desista de conquistar aquilo que você deseja. Mostre do que somos capazes. CONSERTE O PRÓPRIO CANO. 

Juntas somos ainda mais loucas e mais fortes.  

P.S: Se alguém quiser saber o nome do cidadão que infelizmente me inspirou a esse texto, para NUNCA contratá-lo é Dubes Chaves (51) 98442-9604

Propaganda da Nike

Dream Crazier 

 

 

Deixe seu comentário aqui:

Orgulhosamente desenvolvido por @renanabraham - WC®3.1.4

Design: My Wishes Gallery.com

2019 - Prô Mundo - Todos os direitos reservados