X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Vida de Expatriados

1 ano morando na China

Vida de Expatriados

1 ano morando na China
Vida de Expatriados
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A felicidade é mesmo um conceito difícil de definir. Alguns buscam por ela incansavelmente, outros tentam vivê-la diariamente. Mas me parece que alguns sonhos são mais fáceis de projetar do que correr atras. Porque o sonho é ideal e não tem dificuldades, e a vida real não funciona desse jeito. 

Hoje em dia muitas pessoas falam em ir criar a vida fora do país, e quando veem alguém fazer isso acham sensacional. E aí acompanham a história dessa pessoa como inspiração e meta de vida feliz, mas omitem todos os pontos negativos dessa trajetória. 

Invejosos dirão que é inveja haha, mas eu acredito que seja uma defesa psicológica. Ao estilo: para eu fazer isso teria que enfrentar tanta coisa, e para aquela pessoa ali é tudo tão fácil. Entenda, para ninguém é fácil. Apenas algumas pessoas são mais determinadas ao enfrentamento dos problemas, para alcançar um determinado objetivo, do que outras. Algumas vão ser mais dramáticas diante uma dificuldade, outras vão respirar fundo e dizer “isso logo vai passar”. 

Quem acompanhou minhas últimas viagens no instagram, conheceu a Andressa (minha melhor amiga) que está morando na China com o marido. Está fazendo 1 ano que eles estão lá e ela escreveu um texto sobre essa experiência, que trago aqui para compartilhar com vocês. Uma história que poderia parecer apenas uma vida fácil diante de olhos desatentos, mas repleta de perdas, ganhos, dificuldades e muita aprendizagem.   

 

 Carta de uma expatriada

 

“Eu estava voltando para casa pedalando e pensando neste último ano que passou. Nossa! Já está fazendo um ano que eu e o Marcelo mudamos para a China. Que ano intenso, quantas descobertas, novidades e aprendizado. 

 
Há exato um ano atrás, lembro bem de todos os meus sentimentos: ansiedade, nervosismo, medo do desconhecido. Eu tive que encaixotar todas as coisas da nossa casa, pedir demissão do meu emprego.. estava preocupada com a nossa gatinha (Filó), de coração partido por não poder trazê-la conosco e ter que deixá-la sob os cuidados de outra pessoa. Praticamos o desapego, vendemos o apartamento e doamos muitas coisas. Mas chegando a hora de partir estávamos prontos, apesar de todo o medo do desconhecido, sem nem sequer imaginar o que viria pela frente, sim estávamos prontos, de coração e mente abertos para tudo o que viria pela frente. 

 
Então chegamos à Xiamen, a cidade que escolhemos para viver na China, devido à uma oportunidade de trabalho para o meu então recém marido, porque até o casamento foi adiantado para termos todos os documentos necessários para o visto de residente chinês.

 
E foi surpreendente chegar na China, estar na China! Ainda hoje eu penso “Nossa, eu estou na China!”, do outro lado do mundo em meio à uma cultura totalmente diferente, com tanta dificuldade de comunicação, onde pedir uma informação é praticamente impossível. Eu, que nunca havia morado fora, mal falava Inglês e agora, Mandarim?! 

 
Não importa se é um expatriado em busca de trabalho e oportunidades ou um estudante fazendo intercâmbio, morar fora do país onde nascemos e vivemos é sempre um desafio. Mas me dediquei aos estudos de Inglês fazendo aulas online, iniciei as aulas de Mandarim com uma professora particular chinesa. Desenvolvi técnicas de mímica, muito importantes para a comunicação na falta de palavras, além de treinar o ouvido para um terceiro idioma, o “chinglês”! 

 
Conheci um outro mundo, me tornei mais tolerante, e passei a ter mais respeito pelo diferente. Vi que existem “muitos diferentes” e que “diferente” é só uma questão de ponto de vista, busquei entender antes de criticar e ainda assim a aceitar. Aprendi que trabalho nada mais é do que aquilo que mantém nosso corpo e mente ocupados, que todo trabalho é digno e que pode te proporcionar muito mais do que uma remuneração no final do mês. A Filó, nossa gatita, ganhou um lar e nós ganhamos novos amigos, tudo estava ficando em ordem novamente.

 
O tempo passou e ali estava eu voltando para a minha casa, com as minhas compras do mercado, na minha bike (este que se tornou um hábito, já que não temos carro e fazemos praticamente tudo de bicicleta) e na minha nova rotina. Sinto meu coração em paz e minha mente tranquila, grata pelas oportunidades que a vida me deu e o caminho que estamos percorrendo. Muitas vezes foi e ainda é difícil estar longe da família, dos amigos, da Filó e da rotina conhecida e confortável de antes. Mas sempre lembro o que viemos buscar e os motivos que nos trouxeram para o outro lado do mundo. 

 
Hoje sou imensamente grata por este ano que passou e por tudo que a China nos proporcionou, aos amigos que fizemos e estão compartilhando a vida aqui conosco, e tudo que estamos conhecendo e aprendendo. E que venham os próximos anos! Pois continuo de mente e coração abertos para receber tudo que ainda vem pela frente. Xièxie!”


 

Vida de Expatriados

 

 

Deixe seu comentário aqui:

INDEX.php//138 Configure o Instagram Aqui!

Orgulhosamente desenvolvido por @renanabraham - WC®3.1.4

Design: My Wishes Gallery.com

2019 - Prô Mundo - Todos os direitos reservados