Saúde Mental e Imigração

Você é uma máquina de vencer que sabe perder?

por Prô Mundo Psicologia | fev 15, 2024

Olá, Viajante!
 

Há alguns dias passamos por um post motivacional-esotérico que dizia ser preciso confiar no destino, e que se algo desejado ainda não aconteceu, é porque não havia chegado a hora. E fechava com a máxima: “tudo tem seu tempo”.

Apesar de sabermos que o objetivo do texto é acalmar mentes ansiosas e mostrar que nem tudo está sob nosso controle. Existe nesse discurso um elemento bem perigoso: a promessa de que, cedo ou tarde, o desejo vai se realizar.

E se nunca acontecer?

Você é uma máquina de vencer que sabe perder?

Então vamos lá. Vamos de história.

Dessa forma, vamos trazer duas histórias reais aqui, uma sobre relacionamento e outra sobre carreira – veja se alguma delas faz um paralelo com você.
 

💔 A DR QUE NUNCA ACONTECEU 
Uma moça começou a sair com um rapaz, amigo de amigos. Por quase 2 meses, eles se falavam toda semana e se viam pelo menos 1 vez no final de semana. Porém de repente, o rapaz começou a responder menos, adiar os encontros, até que ele a chamou para conversar. Quando se encontraram, ele disse que não iria mais sair com ela, porque tinha decidido voltar com a ex. Ponto final.

A moça, além de triste, ficou indignada com a suposta falta de explicação. Ela queria saber mais, conversar mais, entender a fundo o que tinha acontecido. E ficou meses repetindo, numa mistura de esperança e ressentimento: “eu tenho certeza que um dia ele vai me chamar pra conversar sobre isso”. Nunca chamou.


💸 A PROMOÇÃO QUE NUNCA ACONTECEU 

Uma estrangeira começou a trabalhar em uma empresa como advogada júnior. Ela era muito competente e com um ano de escritório, já assumia as mesmas funções dos advogados plenos. Na cabeça dela, era questão de semanas para ser promovida. Depois de alguns meses sem promoção, ela decidiu conversar com seu chefe para pedir aumento de cargo e salário. O chefe respondeu que ela merecia realmente, mas a promoção não poderia acontecer naquele momento por uma reestruturação interna – mas que logo viria…

Passados seis meses da conversa, essa estrangeira teve acesso à folha de pagamento dos demais funcionários, por um acaso. Foi quando ela descobriu que seus colegas não-estrangeiros recebiam um salário maior que o dela, e que pessoas nacionais mais novas na empresa já haviam sido promovidas, mas ela (e outro colega estrangeiro) não.

Você é uma máquina de vencer que sabe perder?

“Tudo tem seu tempo” & meritocracia: basta você querer?

Nas duas histórias acima, o discurso de que “tudo tem seu tempo” manteria as duas pessoas sempre vinculadas àquelas expectativas – de receber uma explicação ou promoção, respectivamente. Quando, na verdade, tudo indicava que era o momento de encerrar aquele capítulo e ir buscar a realização afetiva e profissional em outros lugares.

É mais ou menos a mesma fórmula da meritocracia: “basta querer e lutar muito que você vai conseguir”. Só que nesse caso, o sujeito é colocado no centro – e no controle – de tudo. O sucesso é mérito seu, mas também o fracasso vai todo pra sua conta. Como se não existem outras pessoas, condições e variáveis ao redor que influenciam tanto (ou até mais) do que si mesmo.

E como a gente gosta de sonhar alto, é fácil se achar incompetente quase o tempo todo.

Abraçando a frustração: nem tudo tem seu tempo. Algumas coisas simplesmente não vão acontecer.



A promessa de que todo desejo vai se realizar (basta se esforçar ou esperar o tempo certo) nos afasta de um sentimento muito importante: a frustração.

Pessoas que não desenvolvem bem esso sentimento podem acabar caindo em várias ciladas, como:

  • viver em um estado de negação, se recusando a ver o fracasso.
  • viver em um estado de espera & esperança, como se a qualquer momento o fracasso fosse se reverter.
  • viver um estado de desistência, porque o medo de se frustar sempre prevalece sobre a possibilidade de dar certo.
  • viver com a autoestima no chão, se atribuindo toda a culpa por qualquer fracasso.

A frustração nos ajuda a olhar para os nossos desejos e expectativas com mais objetividade.

Quando os desejos saem do mundo dos sonhos e passam pelo filtro da realidade, eles se tornam mais concretos. Você aumenta a sua capacidade de enxergar caminhos para o alcance dos seus objetivos, que também se tornam mais amplos.

Você também passa a detectar situações que não vão dar em nada e deixá-las pra trás, e aprende algo muitíssimo valioso: separar um momento de fracasso do seu valor pessoal.

Você é uma máquina de vencer que sabe perder?

Se você sente que ainda não sabe lidar muito bem com as frustrações e fracassos, a terapia pode te trazer muito mais clareza e tranquilidade, sabia? Entre em contato com a gente e vamos conversar! 
 

Abraços virtuais!

Comente aqui

Você também vai gostar